segurança da informação

Segurança da informação: entenda a importância dos seus pilares

O conceito de segurança da informação tem sido cada vez mais relevante nas indústrias e empresas. Grandes investimentos têm sido feitos pelas organizações, com foco em treinamento de funcionários e novas tecnologias sofisticadas, para proteger os arquivos e ter softwares mais seguros.

Como consequência, a segurança da informação oferece a diminuição das perdas e roubos de dados, criando barreiras tecnológicas para proteger todos os arquivos e informações confidenciais da empresa. Se você quer saber mais sobre essa ferramenta, continue a leitura deste artigo!

O que é segurança da informação?

As políticas de segurança da informação são ferramentas utilizadas por diversas empresas para evitar perda e roubo de informações confidenciais. Elas são desenvolvidas com base em algumas diretrizes que devem ser respeitadas por toda a equipe e são definidas a partir do perfil do negócio.

Portanto, a política de segurança varia de empresa para empresa, envolvendo todos os setores do negócio. Para facilitar esse trabalho, é importante que a instituição tenha um time de profissionais qualificados para aplicar os métodos e ferramentas mais adequados a cada área, conhecidos como técnicos ou especialistas em TI.

Com a integração completa de todos os processos, a política de segurança pode garantir que o negócio estará protegido contra ameaças externas, como scripts e malwares de roubo de dados.

Quais são os pilares da segurança da informação?

A segurança da informação é baseada em três princípios básicos, que visam direcionar as estratégias da empresa e mostrar ao gestor como as regras podem ser criadas e implementadas.

Princípio da Disponibilidade

O primeiro pilar define que todos os dados precisam estar à disposição para visualização e modificação para as pessoas certas, a qualquer momento. Ou seja, eles devem estar sempre disponíveis para pesquisas dos colaboradores, pois a ausência de qualquer membro da equipe pode dificultar a tomada de decisões.

Uma forma de garantir esse primeiro pilar é a implantação de processos de manutenção rápida dos computadores, a eliminação de conflitos de software e a atualização periódica dos sistemas.

Princípio da Confidencialidade

O princípio da confidencialidade define que o acesso a todos os sistemas e registros deve ser restrito apenas às pessoas certas. Os arquivos também devem ser limitados de acordo com as áreas que se relacionam, como comercial, marketing e financeiro, por exemplo.

Princípio da Integridade

Por fim, o terceiro pilar estabelece que nenhum dado deve ser modificado sem permissão. Esse fator é muito importante pois, assim, as decisões da empresa serão embasadas em dados precisos.

Existem diversas maneiras de garantir a integridade da informações, como a utilização de controles de acesso para os colaboradores, a definição de permissões de arquivos e o uso de sistemas de verificação, que detectam alterações nos dados. Além de evitar falhas no sistema, essas ações reduzem os erros na execução das atividades.

Como aplicar a segurança da informação na rotina da empresa?

Existem muitas maneiras de proteger os arquivos de uma empresa contra acessos indesejados e alterações inadequadas. Confira agora quais são as principais.

Proteja os dados e faça backup

Proteger os dados da empresa contra ataques de hackers é de extrema importância. A segurança da informação está entre as principais ferramentas que possibilitam o bom funcionamento do negócio e, sabendo disso, muitos criminosos tentam invadir os sistemas para roubarem essas informações e vendê-las para outras organizações.

No entanto, não basta se proteger apenas desses ataques. Também é necessário fazer o backup de dados de maneira segura e periódica. O backup pode ser feito em HDs externos, em servidores físicos ou na nuvem.

Mantenha os sistemas e softwares atualizados

A grande maioria dos ataques de hackers e de vírus acontecem por falhas de segurança e vulnerabilidades do sistema. Para evitar que isso ocorra, é importante manter as máquinas atualizadas, de preferência de forma automática.

Instale softwares de segurança

Para proteger sua empresa de vazamentos de dados e falhas na segurança, você vai precisar de programas que mantenham os sistemas protegidos. Além disso, se a organização faz operações bancárias e pagamentos pela internet, é importante adicionar uma camada de segurança para esses casos.

Faça a troca de senhas periodicamente

Uma boa maneira de manter a segurança da informação é criar senhas fortes e trocá-las periodicamente, o que geralmente ocorre a cada 90 dias.

Destrua as informações que você não pode proteger

Se a sua empresa guarda dados de clientes, como cartão de crédito e documentos pessoais, mas não tem os métodos para armazenar essas informações com segurança, então não armazene-as: depois de processá-las, destrua-as.

Cuide das informações pessoais

Se você armazena informações pessoais dos colaboradores, verifique se elas estão realmente seguras e limite quais são os funcionários que poderão ter acesso a esses dados. Se preferir, faça um backup e guarde-as em um local seguro, sejam impressas ou em HDs externos.

Terceirize os serviços de TI

Se a sua organização não tem recursos financeiros ou uma equipe pronta para garantir a segurança da informação, contrate uma empresa para cuidar dessa parte essencial para o seu negócio e aumentar a sua produtividade.

Essas empresas oferecem todo o suporte técnico para evitar ataques de criminosos e a perda de arquivos. Além disso, elas também podem ficar responsáveis pela realização de backups periódicos e armazenamento de dados na nuvem.

Conscientize os funcionários

Conscientizar a equipe sobre a segurança da informação é tão importante quanto o próprio conceito. Escolha os colaboradores de confiança para terem acesso aos principais arquivos e ensine-os a não compartilhar as suas senhas com os colegas.

Você não tem nada a perder com o estabelecimento de políticas rígidas e ao exigir que seus funcionários as sigam também, pois a segurança das informações da empresa é muito importante para a imagem e reputação da organização.

Quais as consequências de não investir em segurança da informação?

Um dos principais malefícios de não investir em segurança da informação é o risco de ter os dados roubados ou até mesmo corrompidos por falhas no sistema. Isso pode paralisar os serviços por um bom tempo e causar prejuízos financeiros para a empresa.

Além disso, vazamentos de informações pessoais dos clientes e funcionários, fraudes bancárias, sequestros de dados, roubo de senhas e outros problemas podem evidenciar a fragilidade da segurança do negócio, o que afeta a imagem da organização no mercado.

Como você viu neste artigo, existem muitas soluções para implementar a segurança da informação na sua empresa, e a utilização de todos esses recursos vai variar de acordo com necessidade do seu negócio. O importante é que eles trabalhem em conjunto para que os processos sejam protegidos de problemas como o roubo de dados.

Se você gostou deste artigo, compartilhe-o nas suas redes sociais para que mais pessoas conheçam a importância da segurança da informação!

Powered by Rock Convert

Receba nossas dicas gratuitamente em seu e-mail! Assine agora!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.