inovacaodisruptiva6exemplosparautilizarnasuaempresa

Inovação disruptiva: 6 exemplos para utilizar na sua empresa

O cenário empresarial moderno é marcado por constantes evoluções. Incorporar essas novidades na nossa rotina já se tornou algo tão natural que, às vezes, elas passam despercebidas — e, de uma hora para outra, já nem nos lembramos de como as coisas funcionavam antes.

Ao longo da história, percebemos que a inovação disruptiva é um elemento-chave do empreendedorismo. Mas será que a sua empresa está preparada para aplicar essa ideia?

Neste post, você vai conferir 6 exemplos de como a inovação disruptiva pode ser utilizada para transformar produtos e serviços. Continue a leitura e descubra!

O que é inovação disruptiva?

A inovação disruptiva é o processo por meio do qual uma empresa transforma determinado produto ou serviço em algo totalmente novo, com funcionalidades superiores às do seu antecessor. Não se trata de agregar, mas sim de criar valores até então desconhecidos pelo público.

Normalmente, esse tipo de proposta envolve algo mais simples, de menor preço, e que consegue atingir outras camadas de consumidores. Podemos dizer que ela está relacionada ao surgimento de um mercado e que desestabiliza concorrentes que, anteriormente, dominavam aquele nicho.

Quais os seus principais fundamentos?

A inovação disruptiva representa um mecanismo de extrema importância para a dinamicidade do mundo corporativo. Isso porque as soluções criadas forçam as demais empresas a buscarem alternativas para manter a sua competitividade, além de otimizar tempo e recursos com a automação.

São criações que fornecem uma melhor qualidade de vida. Com elas, o público consumidor é beneficiado com a melhora na acessibilidade das soluções.

Apesar de ser aplicada às mais diversas áreas, existem alguns fundamentos que todas elas devem obedecer para provocar essa mudança de comportamento dos consumidores, tais como:

  • modelo de negócio que altere profundamente a dinâmica do mercado;
  • operações novas;
  • melhoria nos produtos e na forma de atuação.

6 exemplos de empresas que utilizam inovação disruptiva

Se você ainda tem dúvidas sobre a inovação disruptiva, nada melhor do que exemplos de como ela é aplicada na prática. Por isso, a seguir, confira alguns cases emblemáticos desse tema!

1. Nubank

O Nubank vem revolucionando o setor financeiro com o serviço de cartões de crédito isentos de anuidade e uma interação totalmente online com os seus clientes — tudo é feito por meio de um aplicativo.

A empresa identificou na transformação digital uma oportunidade de oferecer um atendimento menos caro e burocrático que os bancos. Em seguida, o sucesso exponencial da estratégia fez com que a proposta inicial fosse ampliada.

Hoje, os consumidores Nubank também podem usufruir de todos os recursos de uma conta bancária, sem que para tanto precisem pagar alguma tarifa.

2. WhatsApp

A origem do WhatsApp tem como fundamento substituir o sistema de troca de mensagens instantâneas SMS. Para tanto, seus idealizadores elaboraram um aplicativo fácil de usar e que atendesse ao requisito de ter um baixo custo.

São inúmeras as funcionalidades oferecidas pelo app, como o envio de imagens, vídeos, áudios, videoconferências. Com a popularização da internet, o WhatsApp se tornou a principal forma de comunicação pelo celular, ultrapassando inclusive as chamadas tradicionais.

3. Netflix

O serviço de streaming da Netflix provocou uma disrupção no setor de locação de filmes e TVs a cabo. A ideia inicial era o aluguel de DVDs online, com envio por correspondência. Hoje, porém, ela é responsável por uma boa parcela de consumo de tráfego da internet global.

Atualmente, o serviço é prestado mediante uma assinatura — a pessoa paga uma quantia exata por mês e tem acesso a todos os conteúdos disponíveis no catálogo da empresa.

4. Uber

O Uber é um serviço disruptivo que criou bastante incômodo ao redor do mundo. O objetivo da empresa é oferecer uma plataforma por meio da qual motoristas possam trabalhar com o transporte de passageiros, porém a um custo bem mais baixo que o dos táxis.

Além disso, seus usuários ainda têm a facilidade de pagamento por meio de cartão de crédito e, ainda, podem compartilhar a viagem com outros indivíduos, o que diminui seu custo.

5. Apple

A Apple é a responsável por trazer ao mercado os primeiros computadores pessoais: os PCs. Antes disso, havia apenas os mainframes, que custavam muito caro e exigiam conhecimento técnico.

Desse modo, a empresa conseguiu criar um mercado totalmente novo, que aliava o preço atrativo à facilidade de navegação. Graças a essa iniciativa, temos hoje um vasto leque de ofertas desses produtos.

6. Airbnb

O segmento de hotelaria ganhou uma nova cara após a criação do app Airbnb, uma plataforma que conecta viajantes e proprietários de imóveis dispostos a oferecerem quartos para locação.

Pelos 191 países onde está presente, a empresa avaliada em 30 bilhões de dólares mudou a forma como os indivíduos podem conhecer o mundo, oferecendo uma alternativa muito mais confortável que os hostels e mais barata que os hotéis.

Como trazer a inovação disruptiva para minha empresa?

A inovação disruptiva pode ser aplicada para a otimização de todos os setores de um negócio, a partir de estratégias que diminuam custos e gerem condições de maior competitividade.

Um dos primeiros passos para essa implementação em empresas tradicionais é analisar as reclamações dos consumidores e pensar em soluções mais simples, baratas e eficazes. Isso pode englobar desde o lançamento de um produto até uma ferramenta nova para determinado setor — um método de compra ou pagamento ainda desconhecido, por exemplo.

Outro aspecto importante é aderir a modelos mais abertos e descentralizados. A inovação disruptiva requer uma estrutura mais enxuta, flexível, com processo de tomada de decisões ágil e um grande espaço para a criatividade.

Ademais, utilizar indicadores de desempenho adequados também é indispensável para resultados bem-sucedidos.

Desse modo, fica claro que a inovação disruptiva é uma metodologia que estimula os empreendedores a pensarem fora da caixa e a terem uma visão de futuro que os permita aproveitar as tecnologias para desenvolver transformações revolucionárias dentro de determinado segmento.

Além dos benefícios para os consumidores, o modelo disruptivo possibilita que pequenas empresas também sejam competitivas e desafiem com sucesso grandes negócios já estabelecidos no mercado.

Agora que você já sabe o que é inovação disruptiva e como esse conceito pode ser utilizado no seu negócio, aproveite para conferir as principais expectativas da indústria 4.0!

Receba nossas dicas gratuitamente em seu e-mail! Assine agora!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.